15 de outubro de 2006

Como Fazer sua Horta - Introdução Geral



Bom, vamos a prática: darei aqui um exemplo bem simples de como fazer uma horta orgânica e natural em casa. Com o tempo criarei outros tópicos sobre o assunto e entraremos mais nos detalhes.


Primeiramente penso que o mais importante de tudo em uma horta é a atitude consciênte e de reverência a natureza. Sempre que planto, arranco ou colho algo faço um prece a natureza. Faça isso é sua horta (ou qualquer coisa que plantar) irá crescer com mais vivacidade e energia.

Local: devemos escolher um local que, de preferência, bata sol o dia inteiro, terreno plano ou ligeiramente inclinado e não encharcado.

Escolhido o local, vamos prepara o canteiro. DICA: comece pequeno. Nada de grande canteiros, faça um só e vá aumentando de acordo com sua necessidade.

Adubar esse canteiro com adubo orgânico ou humus. DICA: reaproveite tudo o que sobra na sua cozinha (resto de comida, cascas, talos ...), no seu jardim (folhas caidas, cascas de arvore ...) e outros produtos orgânicos (esterco de animal, palhas, pelos ...) e faça seu próprio adubo (composto orgânico).

Escolha as espécies que você quer plantar e veja qual é o tipo de plantio que ela precisa: mudas, direto ou covas (vem escrito no saquinho das sementes). Divida o canteiro em 4 no comprimento e plante folhosas em 1/4, tuberculos em 1/4 e frutos em 1/4, deixando 1/4 livre. DICA: eu costumo comprar só semente orgânica da BIONATUR http://www.bionatur.com.br/

Depois de plantas é só cuidar com: regar (pela manhã e/ou a tardinha de acordo com o tempo), afofar a terra (umas 2 vezes mês) e fazer a capina consciente: só se tira o mato que esta em volta da sua planta ou atrapalhando seu crescimento, deixando o mato arrancado no local ou levando o mesmo p/a compostagem (não precisa levar para longe como o amigo da foto ai de cima :) )

Depois de colhidos, faça novamente a adubação e faça rotação das culturas: onde você plantou tuberculos, plante folhas; onde plantou frutos, plante tuberculos; na parte vazia do canteiro, arranque o mato (deixando-os sobre a terra ou compostando-os) e plante frutos... e assim vai indo, sempre deixando um pedaço sem plantar onde o mato deve crescer.

É bom dizer que essas dicas não valem apenas paraa quem mora em casa. Pode-se muito bem adapta-las para quem mora em apartamentos ou/com pequenas áreas.

DICA FINAL: de uma olhada em plantas companheiras. Elas ajudam muito no controle das pragas.

9 comentários:

Helena disse...

Obrigada pela aula!
Posso te pedir mais uma aula? Como posso fazer compostagem dentro de um barril, tambor ou algo parecido? Vc teria umas dicas bem funcionais? Quando a compostagem é feita gradativamente, quanto tempo devo deixar "curtindo"? Após esse tempo esvazio o tambor por completo e começo um novo ou talvez fosse melhor fazer uma abertura (janela) na parte de baixo do barril e ir utilizando o produto compostado gradativamente à medida que for precisando e continar com a compostagem na parte de cima?
Obrigada de novo,
Um abraço,
Helena

nelson junior disse...

tenho um sitio com 2casa salao de 40mtrs* curral, agua de mina em abundancia,em Pocinhoos do rio verde 4 km de Caldas sul de minas;procuro PARCERIA para produzir produtos organicos.
nelson-jrf@bol.com.br
(35)99319237

Neco Torquato disse...

Oi Helena, geralmente o tempo normal para compostagem é de 60 a 90 dias. Mais existem técnicas que podem diminuir esse tempo. Uma delas é usar um barril com bastante furros nas laterais e coloca-lo em um suporte de modo que ele fique na horizontal de modo que vc possa gira-lo todos os dias. Misturar um pouco de farinha de osso, peixe ou sangue, tortas (algodão, mamona, etc) ao composto também ajuda. Outra coisa que acelera a compostagem é o uso de EM (tem uma artigo meu aí em cima falando sobre isso) ou então usar um acelerador de compostagem com esse: Adaptada do livro do Eng. Agrônomo, Prof. Silvio Roberto Penteado – Adubação Orgânica: Preparo Fácil de Compostos e Biofertilizantes.

Materiais:

½ Kg de farinha de mandioca ou de amido de milho;
½ Kg de açúcar mascavo – não contém aditivos químicos
03 litros de água
02 frascos de leite fermentado com lactobacilos vivos, tipo yakult

Modo de Preparo

- Em uma panela grande, aqueça a água até ferver;
- Coloque a farinha aos poucos mexendo sempre para não encaroçar;
- Desligue o fogo, coloque o açúcar e mexa até misturar completamente;
- Dilua em mais 12 litros de água fria;
- Misture bem e deixe esfriar por completo;
- Quando estiver frio, adicione os frascos de yakult e mexa bem;
- Use imediatamente.

Esta calda fornece amido e açúcar aos microorganismos já existentes na pilha, acelerando seu desenvolvimento. Aplique-o com regador, entre as camadas de restos e ativadores.

Talvez se você fizer um mix dessas técnicas pode ter um compostagem mais rápida.

Jovem Aprendiz Rural disse...

melhor q as explicações da internet mesmo...
valeu heim..

Bacoom disse...

Ola Neco. puxa, que bom encontrar mais pessoas que gostam, dehorta como eu!! e que dicas ótimas! Cara, prazer! Produzo cafés organmicos em uma Fazenda em Minas gerais, e estou procurando um jeito de produzir os aceleradores do bokashi na propria fazenda. Tipo: certa vez , cozinhei o arroz, coloquei no bambu, dai deixei la, e vieram as formaçoes dos fungos.. só que foi um tanto confuso: nao sabia quais as cores eram dos benéficos, e outras dos "nem tanto".. outro detalhe tambem um tanto qto importante:como multiplicaria estes microorganismos em larga escala? Visitei uma fazenda em colombia, que os caras reproduziam, faziam meio de cultura dos EMs (que eram coletados no mato) em mucilagem de café (a goma que sai do café quando esprememos os graos frescos antes da secagem, e que gera um "sumo" meloso e adocicado, proteico...) se souber de algo, por favor, manda ai!! um grande abraço. Valeu pela brilhante iniciativa. Boa Sorte! Bacoom

Neco Torquato disse...

Valeu Aprendiz!!!
Bacoom, vc deve seguir as explicações q eu dou em EM - Microorganismos Eficazes , para separar os fungos, vc usa somente os coloridos e descarta os pretos e cinzentos. Já para fazer em grande escala é só aumentar a receita. Qto ao meio, vc pode usar o arroz, milho, essa mucilagem q vc falou ou outro meio q forneça proteinas e açucares para os EM. Também estou no sul de Minas, em Sta R do Sapucaí, e vc, de onde é? Qqr coisa, vc pode vir até aqui q eu te dou uma muda de EM.

devanagari disse...

Na Na Igraja Messiânica Próxima à estação Vl. Mariana do metrô, são disponibilizados lotes de EM, até o final do ano passado (2007) eram doados

Beto Samu disse...

olá Neco
parabéns pelo blog... muito útil. Coloquei um link no meu blog...
Moro em Valinhos (SP)e estou em busca de sementes crioulas para plantio. Vc indicou a Bionatur q fica no Sul... vc sabe algum produtor aqui em sampa ou mais próximo? Outra coisa, to querendo comprar sementes de alfafa e mungo para fazer brotos. Sabe quem fornece pr aqui?
Valeu.
Beto

Neco Torquato Villela disse...

Olá Beto,

Obrigado pela força!
O ano passado, na Lapa ai em SP, teve a 1a Feira de Troca de Sementes Tradicionais e Crioulas do estado de São Paulo. O evento foi realizado nas proximidades da estação de trem da Lapa, no Espaço da Cultura de Consumo Responsável e foi organizada pelo Espaço e pela Comissão da Produção Orgânica de SP. Talvez, entrando em contato com uma dessas instituições, vc consiga informações sobre onde conseguir sementes crioulas em SP.

Já sobre alfafa e mungo, vc encontra na zona cerealista e Sementes Sakama, esta na Av Imperatriz Leopoldina.

Boa sorte e inté!