30 de setembro de 2008

Bokashi caseiro

Como produzir seu próprio bokashi em casa




Existem muitas receitas diferentes de Bokashi em livros sobre agricultura orgânica/natural e na Internet, essa é só mais uma, com o diferencial de ser bem simples e com possibilidade de ser feita em qualquer casa ou apartamento. Divirtam-se!


1 - Um pouco de história
1.1 - O significado da palavra
A palavra bokashi, de origem japonesa, significa borrar, diluir. Como em uma maquiagem borrada. Posteriormente foi usada no sentido de diluir material orgânico com farelos fermentados, com o solo, para não serem usados puros e assim não causarem danos à cultura. Porém podendo ser usados diretamente na adubação de cobertura.

1.2 - A história da técnica
A técnica de misturar farelos fermentados com matéria orgânica e solo tem origem que remonta ao final do séc. 19 (+ de 100 anos), com o objetivo de multiplicar os microorganismos benéficos em um substrato para ser utilizado como acelerador de compostagem ou para obter uma melhor sanidade de mudas. Com o advento da agricultura química foi dada menor importância ao bokashi. Já no início dos anos 80, quando se começou a questionar com maior ênfase as contradições da agricultura convencional, as publicações direcionadas para os produtores resgataram e divulgaram largamente os benefícios do esquecido bokashi na agricultura.

2 - Métodos de preparo do bokashi
Existem dois métodos de preparo de bokashi, o conhecido pelo mesmo nome que é de fermentação aeróbica e o kenki bokashi, que é o de fermentação anaeróbica. As duas variações de bokashi tem a mesma finalidade: estimular, diversificando, aumentando e recuperando a atividade biológica do solo, resultando em melhoria das condições físicas (porosidade: maior capacidade de reter água), biológicas (melhor equilíbrio biológico e menor infestação de doenças) e químicas (menor perda e maior disponibilidade de nutrientes) do solo.

A fórmula de KENKI BOKASHI é ideal para ser feita em casa, pois não necessita ser revirada constantemente (menos mão-de-obra e espaço), ao contrario do BOKASHI que necessita ser revirado algumas vezes.

Outro detalhe da formula do bokashi e do kenki bokashi é que existem varias possibilidades de misturas. Recomenda-se que se use o que for mais fácil de encontrar e mais barato nas redondezas de onde se vai produzir-los. No caso do kenki bokashi só existe uma regra básica para a mistura: no máximo 65% de farelo (de arroz, por exemplo) e até 30 % de torta (mamona, soja, amendoim, etc.), o restante deverá ser enriquecido com farinha de osso, carne ou sangue, palha de arroz, cinza de madeira, etc.

ATENÇÃO: Por ser um produto que contém microorganismos vivos, não se recomenda a utilização de água tratada com cloro na produção do bokashi e na irrigação de plantas que o recebem. Caso essa seja a única opção, aconselha-se que a água permaneça em um recipiente de boca larga (ex.: balde ou bacia) por 24 horas até o cloro evaporar ou usar um declorardor comercial.

3 - Materiais:
- 1 balde de 10 litros com tampa ou um recipiente equivalente que possa ser bem tampado;
- 1 saco plástico resistente (ex.: saco de lixo preto de 30 litros).

4 - Matérias primas:
- 4,5 kg de farelo de arroz (ou trigo, soja, etc... ou ainda um mix destes)
- 1 kg de torta de mamona
- 0,6 kg de farinha de osso
- 0,5 kg de cinza de madeira
- 0,5 kg de palha de arroz ou casca de café
- 1 lt de solução EM-4 ativado (900 ml de água de nascente/mina, 50 ml de EM-4 e 50 g de açúcar)

5 - Procedimentos:
1 - Misture bem os ingredientes secos (farelo, torta, farinha, cinza e palha);
2 - Acrescente a solução de EM-4 aos ingredientes de modo homogêneo para que a umidade em toda mistura seja uniforme, essencial para que haja uma boa fermentação. Este preparado deve ter um teor de umidade que, ao formar um bolinho da mistura na mão e aperta-lo entre os dedos, sua consistência se mantenha mesmo depois de aberta a mão;
3 - Coloque um saco plástico sem nenhum furo dentro do balde de 10 lts;
4 - Despeje a mistura preparada dentro do balde forrado e compacte o mais que puder;
5 – A umidade geralmente se acumula na superfície da embalagem, prejudicando também o processo de fermentação. Para evitar esse problema, preencha o espaço entre o saco plástico e a boca do balde com uma camada de 3 cm de farelo de arroz seco bem compactado;
6 - Feche o saco plástico de modo que não entre ar na mistura e tampe o balde; 

ATENÇÃO: São nesses dois passos acima (4 e 5) que mora o segredo do Kenki Bokashi: A temperatura da fermentação anaeróbica não ira passar dos 50ºC. Para que ela ocorra perfeitamente não deve sobrar nenhum espaço com ar dentro do saco/balde. Qualquer abertura que possibilite a entrada de ar resultará em má fermentação da mistura e elevação da temperatura que poderá passar dos 50ºC prejudicando a qualidade do produto final que desejamos;

7 - Acondicione o balde em um local fresco e seco por um período de 15 a 20 dias;
8 - Após esse prazo, abra o balde e o saco plástico, retire a camada de farelo acrescentado no passo 5 e se exalar:
a) um cheiro agridoce agradável de fermentação láctica, a fermentação ocorreu com sucesso e o produto pode ser usado imediatamente.
b) um cheiro fétido e nada agradável, provavelmente você não compactou direito a mistura ou deixou entrar ar durante a fermentação. Nesse caso a mistura deve ser descartada.

Se houver também bolores brancos sobre a mistura, tudo bem. Se os bolores forem verdes ou pretos, descarte a mistura.

balde aberto após a fermentação

9 - O Kenki Bokashi deve ser usado o mais breve possível, ou espalhado sobre uma superfície protegida e deixa-lo secar a sombra, para que não entre em processo de fermentação aeróbica com elevação de temperatura. Durante a secagem do kenki bokashi haverá a multiplicação de fungos filamentosos, o que o deixa bem parecido com o seu irmão bokashi de fermentação aeróbica.


kenki bokashi secando a sombra

 

6 - Recomendações
- o uso em excesso de bokashi poderá criar desequilíbrio químico e nutricional, liberando os aminoácidos na seiva das plantas e favorecendo o ataque de pragas e doenças;
- o bokashi deve ser usado em solo com disponibilidade de matéria orgânica, caso contrário ira ocasionar o endurecimento deste solo;
- nunca use o bokashi diretamente sobre a planta;
- para uma maior eficiênica a área aplicada deve ser protegida com cobertura morta;
- devem ser armazenados por, no máximo, 6 meses.

7 - Como usar
1 – substratos e mudas, de 1~3% do total de material;
2 – para berços de hortaliças, de 30g~50g por metro quadrado de canteiro;
3 – para berços de perenes, de 100g~200g por berço;
4 – em plantas perenes já implantadas, em 3 vezes de 0,5 kg cada sendo na pós-colheita, antes ou depois (nunca durante) a floração e durante a formação dos frutos espalhando-o sobre a matéria orgânica depositada ou em 2 ou 3 berços,de no máximo 10 cm de profundidade, por cada 5 metros quadrados, na projeção da copa;
5 – na preparação de campos e canteiros utilizar 50~100g por metro quadrado ou 500kg a 1 tonelada/ha, sendo incorporado à terra na profundidade máxima de 10 cm;
6 – em vasos, 1 colher de café rasa por mês, que deve ser colocada em uma das bordas do vaso, longe da planta. No próximo mês coloque-o na borda oposta, no mês seguinte comece a fazer uma cruz e assim por diante até o limite de 4 colheres para vasos pequenos, 6 para médios e 8 para grandes. Não use bokashi enquanto a planta estiver florida.

8 - Dicas:
Em todos os casos de preparo de solo/berços, após a aplicação/incorporação do kenki bokashi no solo/berço, regue o solo/berço levemente, se possível com EM-4 diluído na água a 1:1000 e deixe o solo/berço fermentar por 10 dias antes de utiliza-lo.
8 - Dicas: 1 - Ao abrir o saco que está dentro do balde (passo 8 dos procedimentos), existirá uma pequena camada da mistura que não estará úmida. Essa camada deve ser misturada ao kenki bokashi antes de coloca-lo para secar; 2 - O kenki bokashi pode ser colocado também em composteiras e minhocários para melhorar a qualidade do produto final na proporção de 50g por metro quadrado de composto/humus. 3 – Algumas fórmulas de kenki bokashi acrescentam porções de lactobacilos adquiridos em farmácias de manipulação;
4 - Para fazer maiores quantidades basta aumentar o tamanho do balde e multiplicar os ingredientes.

9 - Fonte:
- Microrganismos Eficazes EM na Agricultura – CPMO – 1998;
- Adubação Orgânica, Preparo de Composto e Biofertilizante – Penteado, Silvio Roberto, 2ª Ed. Agrorganica, Fev/2006;
- Apostila do Curso Horta Orgânica – Tecnologias Avançadas – FMO – 2003;
- Apostila do Curso de Capacitação em Agricultura Orgânica – SAA-SP – 2004

125 comentários:

Luiz Alberto disse...

Cara, Também sou da área de tecnologia (especialista em marcas & Patentes) mas adoro terra e coisas ligadas à terra. Achei ótimo seu blog e suas dicas, vão me ajudar muito. Atualmente estou com experiências com composteiras caseiras ou melhor "apartamenteiras".
Vou tentar utilizar o Yakult nas minhas experiências.
Valeu pelas dicas
Luiz Alberto

Neco Torquato disse...

Luiz,
Q bom q gostou do blog. Depois vc conta os resultados com suas experiências por aí, blz!?
Inté

Anônimo disse...

Luiz, acredito que a sua receita foi a melhor que encontrei até agora, pois, estou formando uma horta organica no fundodo meu quintal e estava a procura dessa receita, com quantidades pequenas.
Sou advogado, em São Paulo Capital, o único problema que vislumbro são, onde achar as matérias primas para a composição da receita.
Abraços
Mauro
mauro.rubira@bol.com.br

Neco Torquato disse...

Olá Mauro,

Q bom q vc gostou da minha receita. Penso que ela seja a mais prática que já fiz também.

Qto aos ingredientes, o farelo de arroz vc encontra na zona cerealista, perto do mercado da Cantareira. Já a torta de manona e a farinha de osso vc encontra perto do CEAGESP, no comercio da av Leopoldina. A cinza vc encontra em qqr pizzaria a lenha, é só pedir as cinzas q eles te dão. E o EM vem encontra na sede da Igreja Messianica no bairro Ana Rosa.

Boa sorte!

Paradigma disse...

Por favor.. tenho jabutis.. a mistura pronta fara mal a eles q andam por tudo e comem de tudo?

Neco Torquato disse...

Olá Paradigma, o bokashi pode ser usado, juntamente com o EM, na fermentação de ração para os animais. Mais a quantidade de bokashi e EM são mínima. Penso que se você for usar o bokashi no seu jardim, o ideal é que vc enterre o bokashi p/a não correr o risco dos jabotis comerem em excesso. []s e Inté!

devanagari disse...

pessoal dê uma olhada neste link: http://www.agromisa.org/index.php onde são disponibilizadas uma série de apostilas direcionadas ao maneja sustentável de pequenas culturas

ggompa disse...

Olá Neco.
Muito boa sua receita de fazer Bokashi. Com certeza a usarei logo que tiver minha terra!
Me interesso pelo tema desde que li o livro "An Earth saving revolution" do cientista japones Teruo Higa o criador do EM.
Jivan

Neco Torquato disse...

Grande Jivan,
Obrigado pelo comentário! Temos muita coisa em comum amigo pois tbém sou fã do Dr Teruo Higa. Brevemente vou postar mais material sobre EM por aqui.
Inté!

Anônimo disse...

Olá Amigo,

gostei muito da receita, estava atrás de algo que pudesse fazer em casa. Sou apaixonado por Bonsais e o Bokashi é muito utilizado como fertilizante.
Poderia me dar uma ajuda? Por algum motivo ñ consegui visualizar as imagens deste post sobre o Bokashi e sobre as céluas de germinação, poderia me enviar via e-mail. outra dúvida seria qto a substrato orgânico, qual seria? Pode ser utilizado turfa?

e-mail p/ envio m.don.master@hotmail.com

Obrigado.

Marco disse...

muito boa.eu gostari de saber se posso usar como adubo de cobertura em tomate e que quantidade?

Neco Torquato Villela disse...

Olá Marco,
Vc de usar de 30 a 50g de bokashi por metro quadrado de canteiro. Não coloque diretamente no pé da planta, coloque ao redor, regue e cubra com cobertura morta.

Inté!

Yara Araújo disse...

Olá Amigo, parabéns pelo site, dicas valiosas... Eu estou iniciando um trabalho com minhocas californianas vermelhas... Estou preparando o canteiro aonde vou colocar as minhocas, alem do exterco bovino, posso colocar o bokashi caseiro visando melhorar a alimentação delas.
desde já agredeço.
Yara Araújo

Neco Torquato Villela disse...

Oi Yara,

Obrigado pela força!
As minhocas vão adorar o bokashi, pode colocar sim, alem de ajudar a reduzir um pouco o cheiro do esterco se decompondo, vc vai ter um humus ótimo no final.

Inté!

yara araújo disse...

Oi Neco, obrigada pelo retorno.
Neco, eu tenho um canteiro de 3mx0.50cm já minhocas, eu posso colocar em-4 e qual o prazo para repetir a dose.
No caso do bokashi a quantidade para o canteiro de minhocas é o mesmo para o de plantas.
30 a 50g por m2 de canteiro?
Neco Parabéns, teu blog é tudo de bom.
Muito Agradecida.
Yara Araújo

Neco Torquato Villela disse...

Oi Yara,

Vc pode colocar de 50g a 100g/m2 de canteiro de 45 em 45 dias. Comece com menos e vá aumentando a quantidade aos poucos.
Se vc tiver o EM puro pode borrifar em cima do canteiro toda semana, com isso vc vai melhorar muito a qualidade do húmus final.
Q bom q vc gosta do meu blog!

Inté!

Anônimo disse...

Gostei do seu blog, trabalho com consultoria em agricultura orgânica e estou ensinando os agricultores a coletar o em, utilizo pedaços de bambu para colocar o arroz e depois de uma semana coletamos o em 4 Tenho dúvidas se seria melhor lavar os ems e não seria melhor fermentar eles num processo semlhante os de vinículas???

Neco Torquato Villela disse...

Olá Anônimo,

O que você quer dizer com "lavar o EM"? Se for lavar o arroz já inoculado jamais! Pois você perderá muito microrganismos.

Inté!

Horta Pronta Online disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Olá, boa noite, sou dona de casa e não compreendi como conseguir este EM-4, moro no Rio de Janeiro e não tenho conhecimento algum, poderia me ajudar onde encontro de forma economica, pois estou desempregada, mas quero cuidar de minhas plantinhas. Estamos em obra e acho que elas estão sentindo, me ajude dando as respostas por e-mail: vera.ronaldo@hotmail.com

Deisi A. I. Yoshida disse...

Sou Deisi. Moro em Curitiba. Sabe me dizer onde consigo comprar EM4?
Muito obrigada.
deisi.yoshida@gmail.com

Anônimo disse...

Olá, Neco. Que achado conhecer vc.!
Assunto fascinante esse.Me oriente, por favor, para fazer uma composteira no sítio. A terra é ruim e pretendo melhorá-la através dos seus ensinamentos. Desde já, obrigada. Maria

Neco Torquato Villela disse...

Olá Maria,

Bom ter vc aqui também!
Para uma boa compostagem, vc pode seguir as dicas desse ótimo artigo: http://www.soloplan.agrarias.ufpr.br/compostagem.htm

Eu faço compostagem com 70% de esterco + 26% de serragem + 4% de fosfato de arad (ou outra fonte de fostato natural). Uso esse matérial pois é fácil consegui-los aqui e cheguei a essa quantidade fazendo as contas com a ajuda desse blog: http://agronomiacomgismonti.blogspot.com/2010/12/encontrando-relacao-cn-ideal-na.html. Vc tem q ver o q é mais fácil para vc por aí.

Para melhoria do solo, alem do composto, vc pode usar adubação verde e cobertura morta.

Se precisar de mais ajuda, me pergunte q respondo com maior prazer.

Inté!

Anônimo disse...

Obrigada , Neco, pelo pronto retorno.Estou encantada com a possibilidade de fazer o EM, mas frustrada com a dificuldade em conseguir casca de arroz aqui em Belo Horizonte. Já procurei por todo canto, ninguem dá noticia. De qquer forma, obrigada mais uma vez. Maria

Neco Torquato Villela disse...

Maria,

Vc quer palha de arroz para fazer o bokashi? Se for, vc pode substituir por palha de café, casca de feijão bem triturada, fibra de coco ou até serragem, está última tem q tomar cuidado, pois não pode ser de madeira tratada.
Qto a recuperação das suas terras, vc pode usar também o coquetel de sementes: http://mungoverde.blogspot.com/2006/10/recuperando-terras-esgotadas-com.html
Se quiser mandar seu email aqui, podemos convesar em pvt.

Inté!

Maria disse...

olá, Neco. Essa fibra de coco é a mesma que se encontra nos super mercados e floriculturas? Ela tem que ser carbonizada também? Obrigada, abraço, Maria

Neco Torquato Villela disse...

A fibra de coco é essa mesma, mas vc quer fazer bokashi ou CAC? Se for CAC, fibra de coco não serve.

Inté!

Maria disse...

Oi, Neco, quero fazer bokashi. O CAC, eu sei que é "casca de arroz carbonizada". A fibra de coco dá prá fazer bokashi sem que ela seja carbonizada? Desculpe-me a confusão. Estou aprendendo. Devagar, mas estou. Obrigada por tudo. è sempre uma alegria ver as respostas pra tantas perguntas. Inté também. Maria

Neco Torquato Villela disse...

Maria,

Dá para fazer sim. Todos esses insumos que te passei podem ser usados como substitutos da casca de arroz na produção de bokashi.

Inté!

maria disse...

Oi, Neco, finalmente tenho a minha casca de arroz. Fui buscá-la na terra do meu marido - Campina Verde - Triângulo Mineiro - R$0,20 o saco.Aí fica a sugestão pra quem quiser adquirir. Logo que o tempo permitir, farei o CAC. Obrigada e até brave. Maria

Neco Torquato Villela disse...

Oi Maria,

Foi longe, em?!
Mas valerá a pena!

Inté!

Maria disse...

Oi. Neco. Se a pergunta for muito idiota, não precisa responder.A casca de arroz não poderá ser carbonizada no fogão de lenha, ou ela vira cinza? Tenho dificuldade em encontrar uma chaminé com 15 cm de diâmetro. Obrigada por tudo. Um abraço, Maria

Neco Torquato Villela disse...

Oi Maria,

A questão é a pirólise. Penso que vc não vai conseguir fazer no fogão de lenha o que vai gerar apenas cinzas e aí não vai adiantar.

Essa chaminé nada mais é que um cano de 2 ou 3 polegadas, onde vc pode mandar soldar uma base para equilibrar sobre o carbonizador.

A minha chaminé é um cano usado para fixar antena parabólica nas casa. Talvez, em uma loja que venda antenas parabólicas, vc possa encontrar a chaminé.

Inté!

arnux disse...

Ola,será que voce pode me dizer onde comprar o EM-4, pois moro no RS - Meu nome é Argbeu Xavier e meu E-Mail axnunes@gmail.com.

Posso usar em Orquidis?

Palha de arros e casca de Café pode ser substituido por quais produtos.
Abraço
Argeu Xavier

Neco Torquato Villela disse...

Olá Argeu,

Vc pode usar palha de milho, sabugo de milho triturado, napiê triturado, casca de coco, casca de feijão... tudo isso bem triturado para que a queima ocorra sem transformar o material em cinzas.

Inté!

Helena disse...

Neco, tb tenho um sitio e adoro plantar, apesar de ser uma profissional da area do turismo! Veja se pode me ajudar com uma informação: como proceder com as folhas do bambuzal no processo da compostagem, uma vez que elas demoram em média dois anos para apodrecerem? Obrigada.
Helena

Neco Torquato Villela disse...

Olá Helena,

As folhas de bambu são muito ricas em celulose e lignina, o que dificulta a sua compostagem natural.

Alguma pessoas dizem que as folhas de bambu são também inibidoras de crescimento, já que sob os bambuzais, onde as folhas caem, vc não vê nada crescendo. Não sei se isso procede, pois não encontrei nenhum artigo científico na internet atestando isso.

Vc pode fazer uma experiência com as folhas: triture bem as folhas secas, o máximo que puder, e misture com esterco de gado fresco, uréia e fosfato. Faça uma pilha e umedeça bem, revirando-a uma vez por semana, durante 4 semanas. Revire a pilha 2 vezes no mês seguinte e uma vez no terceiro mês. Depois me conte o que deu, certo?

Abraços

teresacascavel disse...

Boa tarde Neco
Estou aprendendo com voces fazer bokashi, EM, etc.... e no forum das pimentas vi que pode colher otros fungos alem dos do mato,(Ja peguei com o arroz e deu certo, fico cheio de fungos brancos filamentosos e otros clarinhos i levemente alaranjados e amarelados e ja os coloquei con o melazo a agua e o farelo de trigo, eso foi ogge de manha)
No meu sitio tenho uma caixa d'agua encima de umas carnaubas e uma delas esta criando um fungo branco na base que acho que esta apodrecendo a madeira porque ja raspei ele (sem saber que poderia ser bom para o EM e o Bokashi) e a madera enbaixo esta molenga, debe ser porque o fungo esta decompondo-la. Sera que da para colectarlo e colocarlo no EM que estou fazendo? Se fose sim, e so raspalo e misturarlo com os ingredientes todos do EM, no mesmo tambor?
Agradeceria que me respondese pelo e-mail, ja postei otro comentario alguns dias atras e nunca mais achei ele.
teresacascavel@gmail.com
Muito obrigada
atte
Teresa

teresacascavel disse...

Neco
Disculpa a ortografia mas sou española e o meu portugues escrito nao e "tao bom asim"
Atte
Teresa

Neco Torquato Villela disse...

Olá Teresa,

Se os fungos estão "apodrecendo" a carnaúba é porque ou ela está muito debilitada ou velha. Na natureza o papel dos fungos é esse mesmo, de reciclar o q já não tem condições de sobreviver.

Penso não haver problema em multiplicar esses fungos, da mesma maneira que fazemos aqui com o EM, e depois usá-los como decompositores na pilha de composto ou em outro processo. Só tome cuidado para que esses fungos não decomponham outros vegetais que, aparentemente, estejam saudáveis aí na sua propriedade.

Inté!

mell disse...

Olá tudo bem? Sou estudante do curso técnico em agropecuária, e tenho que fazer um trabalho sobre o bokashi e o trabalho exige que eu faça o bokashi só que o tempo é curto, então gostaria de saber se você não teria uma outra receita mais prática e que pudesse passar pra mim, desde já obrigada

Neco Torquato Villela disse...

Olá Mell,

O q pode adiantar o processo é usar o EM comercial. O restante do procedimento não tem como mudar.
Se precisar, tenho EM comercial para venda. Deixe aqui seu email q te passo os custos.

Inté!

Anônimo disse...

Neco, boa tarde.
Gostaria de fazer o bokashi, porém não sei o que é EM-4 e tb não sei ae consigo esses materias facilmente. Moro em Ilhabela Litoral de São Paulo. Existem algumas substituições? Adorei seu blog.
Obrigada Gabriela

Neco Torquato Villela disse...

Olá Gabriela,

Tenho EM-4, produto comerciamente conhecido como EM-X, para vender. Se quiser, gentileza deixar aqui seu email q eu entro em contato.

Inté!

Marcos disse...

Olá Neco

Gostei da receita do bokashi caseiro, só que tenho dificuldadfes de encontrar em minha região a torta de mamona e a casca de arroz, eu posso substituir a torta de mamona por esterco de galinha seco e a casca de arroz por cachopa de urucum ou pó de madeira (pó de serra)
Marcos Luiz
Condado - PE

Neco Torquato Villela disse...

Olá Marcos,

Pode substituir sim, sem problemas. Só não use o pó de serra, pois ele induz a depressão do nitrogênio.

Inté!

Marcos disse...

Ok Neco
Vou fazer a experiência, depois te conto os resultados, já o EM que vou utilizar é o da Ambiem uma empresa da Bahia cujo proprietário é Cid Simões.
Um Abraço!

Neco Torquato Villela disse...

Oi Marcos,

Conheço o produto da Ambiem, muito bom por sinal!

Boa sorte e inté!

Edgar Langa disse...

AGostei de ter informaçao sobre o bokashi,ja produzi um tipo diferente porque o que pode se colocar e os nomes dos materiais usado na sua produçao que pode variar de regiao para regiao.Mas falar deste composto e muito excelente para as plantas.

Neco Torquato Villela disse...

Olá Edgar
Isso mesmo, adaptamos os ingredientes usando os mais disponíveis na região/pais onde moramos.

Obrigado pela visita!

Anônimo disse...

Olá Neco

estou produzindo brotos de alfafa em badejas e em alguns pontos da bandeja, os brotos se aglomeraram e formaram uma gosma ao seu redor, o que poderia ter ocasionado isso?

um abraço

Neco Torquato Villela disse...

Olá amigo,

Provavelmente essa gosma é excesso de unidade ou sementes de má qualidade.

Inté!

Lili Nagao disse...

Oi, Neco! Muito legal a matéria! Posso blogar ela no meu blogger? Com os devidos créditos, é logico...
abç
Lili Nagao

Neco Torquato Villela disse...

Oi Lili,

Citando os creditos, sem problemas.

Inté!

andreoli disse...

Boa noite neco, seu artigo é muito util e interessante, gostaria de agradecer..

Sou produtor rural trabalhom com estufas e gostaria de fazer em escala maior ou obter com preços apreciaveis, se vc souber de alguma dica agradeceria

Neco Torquato Villela disse...

Olá Andreoli,

Q bom q gostou do blog!

Para fazer em escala maior basta dobrar a receita na quantidade q vc quiser fazer e usar barricas maiores para armazenar o bokashi.

Inté!

Anônimo disse...

Neco, como eu consigo o Em4 ? Estou fazendo uma horta em Bueno Brandão MG, e por aqui não encontro.
Grato.
wkdiegues@hotmail.com

Marcos disse...

Olá wkdiegues@hotmail.com você poderá comprar o EM via internet, basta enviar um e-mail a empresa ABIEM aos cuidados de Paola ( paola@em-la.com )que eles te darão todas as instruções, pode até citar meu nome.

Elires disse...

Olá Neco como vai? Que bom encontrar tanta informação valiosa aqui em seu blog, é realmente maravilhoso. Recentemente comprei um sítio e pretendo trabalhar com sistema orgânico e biodinâmico de produção,preciso aprender muuiiiito! Vou por em prática suas dicas valiosas! Muito obrigada!!!

Neco Torquato Villela disse...

Olá Elires,

Obrigado pelos elogios!!! Fico contente com o que vc disse, pois a finalidade desse blog é divulgar técnicas simples e baratas para produção de alimentos.

Inté!

Anônimo disse...

Boa noite, essa receita de bokashi pode ser usada tanbém em flores, por exemplo, orquideas?

Neco Torquato Villela disse...

Olá amigos,

Pode e deve ser usado em orquídeas e outras plantas.

Inté!

Anônimo disse...

É BOM SABER DESTAS EXPERIENCIAS. MUITO OBRIGADO.

Shirley disse...

olá Neco, moro no Mato Grosso e a terra aqui é bem ruim, mas to plantando pimentas tipo tabasco e pra melhorar a terra uso uma mistura de esterco de codornas e palhas queimadas, revolvendo tudo em 10 dias, fica show, e a produção é ótima. Parabéns pelo blog e as informações, abraçuu... Shirley

Neco Torquato Villela disse...

Olá Shirley,

Obrigado pela preciosa dica!

Inté!

Anônimo disse...

NECO TORQUATO
ANONIMO, GOSTARIA SABER COMO POSSO GERMINAR SHIMEJI, FAMILIA SHITAKE,
PODERIA ME EXPLICAR , POIS MEU CACHORRO SÓ GOSTA DISSO MISTURADO NA RAÇÃO OS DOIS.
ONDE POSSO ENCONTRAR ISSO, É PEQUENINOS, TEM MERCADO LIVRE , MAS TENHO RECEIO SER VENENOSO.
AGUARDO VIA MEU E-MAIL SE PUDER.
AGTRADEÇO
E-MAIL nanci8888@ig.com.br

Neco Torquato Villela disse...

Olá Nanci,

Desconheço a técnica de germinação de shimeji.

Inté!

Anônimo disse...

Boa tarde Neco...parabéns pela receita. Gostaria de saber se é. Indicado para pimenta de reino e qual a quantidade indicada... Posso usar misturado ao esterco? Desde já agradeço.

Neco Torquato Villela disse...

Olá Anônimo,

Vc pode usar em pimenta do reino, já implantada da seguinte forma:
1,5 kg por planta, dividido em 3 vezes de 0,5 kg, sendo: na pós-colheita; antes ou depois (nunca durante) a floração; e durante a formação dos frutos. Vc pode misturar ao esterco essa quantidade ao esterco e incorporar na projeção da copa.

Boa sorte e inté!

Anônimo disse...

Então neco, sou o joilson!!! Na pimenta do reino o esterco junto ao bokashi (misturado), substitui a cobertura morta ou não? E, usando o bokashi devo usar algum adubo químico ou não? Obrigado pela atenção.

Anônimo disse...

Neco...encontro esterco bovino com facilidade, ele substitui algum dos ingredientes do bokashi? Se sim qual?

Neco Torquato Villela disse...

Joilson,

O ideal é incorporar o bokashi ao solo, mas nada impede q vc incorpore somente o bokashi e use o esterco como cobertura.

Pode usar adubo químico com bokashi, sem problema. Para obter um melhor resultado, incorpore o bokashi ao solo, aguarde uma semana e aplique o adubo químico.

Infelizmente o esterco não substitui nenhum dos ingredientes do bokashi. Vc deve sempre usar 65% de farelos (como arroz, trigo, aveia, etc) + 30% de torta (mamona, amendoim, etc) e o restante enriquecido com farinha de osso, carne ou sangue, palha de arroz, cinza de madeira, etc.

Inté!

Anônimo disse...

Grande Neco...uma dúvida...posso usar torta de cana de açúcar? Obrigado parceiro ... Tudo de bom.

Neco Torquato Villela disse...

Não conheço a torta de cana de açúcar. mas se essa torta for rica em carboidrato, pode usar sim!

Dilceu Callonti disse...

Bom dia Neco, tem algum risco de usar casca de arroz in natura (sem carbonizar), no substrato para orquídeas?

Neco Torquato Villela disse...

Olá Dilceu,

Não é muito recomendado, pois vc pode trazer doenças para as orquídeas.

Inté!

Ivan Colombo disse...

bom dia,
muito bom seu blog, estou querendo utilizar esta mistura para germinação de algumas sementes de clima temperado quando elas soltarem seus brotos em uma quantidade pequena,e comparar o desenvolvimento, uma pergunta é no lugar do EM poderia ser usado levedura ou fermento de pão úmido. abraço e muito sucesso.

Neco Torquato Villela disse...

Olá Ivan,

A levedura utiliza para fazer pão é somente um dos microrganismos benéficos contidos no EM. Ainda temos bactérias que produzem ácido lático, as que fazem fotossíntese, além dos actinomicetos, dentre outros.
Você pode usar essa levedura para fazer seu EM, porém é bom ter uma maior diversidade de microrganismos, para garantir um produto final de melhor qualidade.

Inté!

Leandro da Silva e Souza disse...

Boa tarde Neco,acompanho seu blog site desde o começo comprei um bokashi industrializado e usei uma parte dele com o intuito de aumentá lo, fiz da seguinte maneira:Usei ração de crescimento para frangos pois tenho alguns pintinhos aquí e tinha comprado um saco e resolvi testar, coloquei dois quilos de ração,uns 200 gramas de cinza,uns 100 gramas de esterco dos pintinhos,peguei uma colher de sôpa do bokashi que comprei e misturei com mais ou menos 500ml de agua sem cloro e uma colher de sopa de açucar mascavo misturei bem e umideçi a mistura com essa água e fiz como você ensina coloquei em um recipiente hermético com tampa dentro de um saco escuro tirei todo o ar e ainda coloquei por cima do saco fechado areia lavada para manter a mistura firme,pois bem, hôje passado uns 20 dias abri o saco e fiquei muito feliz pois deu certo estava com aquele cheiro ótimo agridoçe,valeu e continue assim sempre aprendo quando leio seu site,grande abraço e fica com Deus

Neco Torquato Villela disse...

Olá Leandro,

Grande dica sua, meu caro! Obrigado!

Inté!

Moisés disse...

Olá Marcos;

Gostei muito de seu blogue, estou fazendo uma pequena horta no quintal de minha casa e gostaria de saber quanto tempo posso manter o bokashi na embalagem?

Neco Torquato Villela disse...

Olá Moisés,

Pode guardar por 6 a 9 meses, em local sombreado e fresco.

Inté!

Neco Torquato Villela disse...

Olá Moisés,

Pode guardar por 6 a 9 meses, em local sombreado e fresco.

Inté!

edu disse...

Olá Neco!
Quero comprar os diversos EMs que vc tem para fazer o bokashi! Meu contato é infraengengenharia@gmail.com
Para fazer um bom bokashi é recomendado usar mais d 1 tipo?
grato

Weller disse...

Olá Neco,

Gostaria de saber mais sobre o EM, não encontrei em minha cidade (Campo Mourão-PR) o que é esse produto e ele pode ser substituído por algum outro ?

Desde já agradeço

Abraços

Neco Torquato Villela disse...

Olá Weller,

Um substituto do EM pode ser o Embiotic, que vc encontra para comprar nas sedes das igreja Messiânicas, ou no site do Mercado Livre.

Inté!

marcos romao disse...

por exemplo? será que eu poderia substituir a torta de mamona por caroço de açaí triturado para fazer o bokashi ?pois na minha região na tem nenhum acesso a torta de mamona?

Neco Torquato Villela disse...

Marcos,

O ideal é usar uma torta de oleaginosa qualquer, seja de algodão, amendoim, cacau, babaçu, algo que possa ter sido extraído o óleo, algo rico em nitrogênio.

Se os caroços de açai triturados foram ricos em nitrogênio, pode usar sem problema algum.

Inté!

Netin disse...

Olá Neco, bom dia!

Me chamo Nayyara, sou de Teresina-Pi e no meu sítio tenho acesso a palha de arroz, resíduo de algodão, palha de babaçu, cinzas de madeira, pó de café. Na receita do bokashi, gostaria de saber o q pode substituir a farinha de osso e que vc me passasse a quantidade exata desses materiais pra fazer 100k.

Neco Torquato Villela disse...

Olá Nayyara,

A farinha de osso é um forte aliado no processo de fermentação do bokashi, pois ela é considerada um elemento ativador (facilita o início a fermentação), assim como aporta fósforo, cálcio e magnésio.

Se vc não tem farinha de osso na sua propriedade, vc pode fazer com facilidade:
- Consiga, em um açougue, alguns ossos de vaca. Limpe-os bem, removendo restos de carne e gordura;
- Faça uma fogueira e coloque os ossos no fogo direto. A princípio os ossos ficarão pretos, depois brancos. Quando brancos, estão no ponto ideal (calcinados);
- Aguarde esfriar e use algo para pilar os osso ou um moinho, ou até um martelo. Os ossos se quebram bem facilmente, depois de calcinados.
- Depois de pilados/moídos, passe a farinha por uma peneira fina. Com 1 kg de ossos, vc faz +ou- 1/2 kg de farinha de osso.

Para fazer 100kg de bokashi, multiplique os elementos da fórmula por 15.

Boa sorte e inté!

Marcele Azevedo disse...

Ola! Adorei saber desta possibilidade de fazer a decomposicao em tao pouco tempo!Moro no interior do Rio de Janeiro e temo nao conseguir todos os ingredients, principalmente aquele que vc acoselhou comprar na igreja. Posso encomendar pela internet?

Neco Torquato Villela disse...

Olá Marcelo,

Que bom que o material do blog lhe foi útil!

Sim, vc consegue comprar tudo que precisa, para fazer o bokashi, via internet.

Inté!

RICARDO ALEXANDRE disse...

Olá Neco;

Gostaria de saber se posso substituir a palhada ou não usa-la pois em minha região é dificil encontrar palhada de arroz ou café.

Neco Torquato Villela disse...

Olá Ricardo,

Não sei o que vc tem a sua disposição para substituir a palha de arroz, mas... pensando temos de amplitude brasileira, vc pode substituir por bagaço de cana ou coco babaçu, ambos bem secos e triturados, não moídos, em pedaços bem pequenos.

Inté!

antonio amorim santos disse...

Boa tarde, gostei muito de seu blog tem como vc passar valor do EM amorim.1960@hotmail.com

Neco Torquato Villela disse...

Olá Antonio,

Lhe passo informações por email.

Até!

Luiz Alberto da Silva disse...

Neco, eu faço cerveja artesanal. A lama que sobra apos fermentação poderia ser usado para inoculação da mistura? Geralmente sobra mais ou menos 6 litros. Qual a quantidade que eu usaria para um composto de 100 Kg.


Luiz Alberto

Neco Torquato Villela disse...

Olá Luiz,

Já fiz cerveja a tempos atrás e usava a lama no composto.

Na realidade, na lama temos, praticamente, 95% de "restos mortais" de fungos (Saccharomyces cerevisiae), de cepas muito específicas para fabricação de cerveja. Os outros 5% são alguns fungos vivos e alguns açucares.

Essa lama não serve como inoculante, mas sim como uma excelente fonte de carbono, umidade e açucares, o que nos rende um perfeito acelerador de compostagem.

Se vc tiver minhocário, também é uma alternativa para "alimentar" as minhocas, aumentando seu tamanho e melhorando a qualidade do húmus produzido.

Boa sorte e inté!

Luiz Alberto da Silva disse...

Primeiramente agradeço sua atenção à resposta de minha pergunta, mas baseado nela, vou partir para o EMBIOTIC.
Em uma composto de 50 quilos BOKASHI, pretendo usar 55% de farelo de trigo, 35% de esterco de galinha curtido(na minha região é dificil encontrar torta de leguminosa) 18% de material seco (grama, bagaço da brassagem curtida(malte cevada), cinza, cascas de ovos, etc) e 2% de calcário dolomitico.
Para ativar o EMBIOTIC, usei 10% Embiotic, 10% açucar mascavo e 80% de água. Pergunto:
-Qual a quantidade de EMBIOTIC ATIVADO (dos 2 litros que preparei) devo usar e em quantos litros de água para o composto acima?
- Qual avaliação que voce faria do composto acima?
Antecipadamente agradeço... Luiz Alberto

Alessandra Oliveira disse...

Olá! O Bokashi já faz efeito no solo logo na primeira aplicação? Como por exemplo: Plantar hortaliças adubando somente com o bokashi, vou ter boa colheita ?

Neco Torquato Villela disse...

Luiz,

Para que o kenki bokashi dê certo, vc precisa de, no máximo, 65% de farelo (que será o meio onde os microrganismos irão se propagar), esse farelo deve ser uma fonte rica em carbono. Farelo de trigo é uma ótima opção!

As tortas devem entrar com, no máximo, 30% do peso total do bokashi. A finalidade delas é fornecer nutrientes, principalmente nitrogênio, para os microrganismos se alimentarem e "quebrarem" em compostos menos complexos, tornando-os de fácil absorção pelas plantas. Creio que, essa troca por esterco de galinha seja também uma boa opção.

Os 5% restantes, usamos outros materiais que possam enriquecer o produto final, da mesma maneira que as tortas, mas em menor quantidade. Eu usaria somente as cinzas, a casca de ovo. Usaria também ou a grama ou resto do malte, não os dois juntos, pois, um dos dois entraria no lugar da palha de arroz ou café. Já o calcário eu não usaria, pois tornaria o meio de fermentação um mais alcalino, o que prejudicaria o processo de fermentação.

Faça as contas das respectivas percentagem, para ver se vc não esta usando demais de algo, ou de menos, para obter um bokashi de boa qualidade.

Já a quantidade de EM ativado a ser usado, imagino que, para 50 kg de mistura, uns 10 litros seja suficiente.

Boa sorte e inté!

Neco Torquato Villela disse...

Olá Alessandra,

Sim, ele já faz efeito na primeira aplicação.

Boa sorte e inté!

Luiz Alberto da Silva disse...

Neco, mais uma vez obrigado pela sua atenção, mas ainda fique na dúvida. Qual a quantidade em ml do EMBIOTIC ATIVADO que preparei(2 litros) a adicionar nos 10 litros...

Neco Torquato Villela disse...

Luiz,

Vc precisa de 10 litros de embiotic ativados para preparar essa quantidade de bokashi. Só os 10 litros, ou seja, 8 litros de água + 1 litro de embiotic + 1 litro de açúcar mascavo.

Com esses 10 litros, vc irá umedecer uniformemente os seus 50 kg de mistura para o bokashi.

Para saber se está com o teor de umidade correto, vc pega um pouco da mistura, já com o embiotic ativado, e coloca na mão e aperte bem entre os dedos. Depois que abrir a mão, o bolo que formou, deve manter a forma e sua palma deve estar úmida (mas não pode escorrer liquido entre os dedos, enquanto tiver apertando).

Se o bolo não mantiver a forma, depois de aberta a mão, vc deve acrescentar mais embiotic ativado. Se escorrer liquido entre os dedos, enquanto tiver apertando a mistura, vc deve acrescentar mais um pouco de farelo.

Inté!

Luiz Alberto da Silva disse...

Agora entendi.... Mais uma vez, obrigado pela sua atenção. Que voce tenha muito sucesso

Luiz Alberto

Luciene F G disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luciene F G disse...

Boa noite Neco. Posso usar um air lock no balde para facilitar a fermentação? Assim fico mais tranquila com a possibilidade de entrar ar e estragar todo o processo, neste caso não usaria o plástico dentro do balde.

Neco Torquato Villela disse...

Oi Luciene, não precisa do airlock, se entrar um pouquinho de ar, não faz irá atrapalhar a fermentação. Até!

Anônimo disse...

Boa tarde Neco!

Parabéns pelo seu blog, sou estudante do curso de agronomia...

Quanto vai ser o meu gasto com essa receita?

Neco Torquato Villela disse...

Olá Anônimo,

Grato pela força!

Rapaz, hoje, aqui na minha região, vc irá pagar R$ 0,50 no kg do farelo de trigo, R$ 8,00 no kg da torta de mamona e farinha de osso. O resto, é de graça.

Fazendo as contas, o custo aproximado, para uma receita é de R$ 15,05.

Inté!

jose mario costa abreu disse...

Ola td bem! Quanto tempo posso guardar o bakashi depois de pronto. Posso secar na sombra e dpois colocar no saco ou nao?

Neco Torquato Villela disse...

Olá José Mario,

Desculpe a demora em responder.

Depois de seco, a sombra, pode ser guardado em saco fechado, sem ar, ao abrigo da luz e em local fresco, por 6 a 9 meses.

Inté!

Beatriz de Castro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Beatriz de Castro disse...

Olá. Vc poderia me ajudar? Eu fiz o bokashi anaeróbico e depois de 21 dias, abrimos um dos sacos. Que perfume maravilhoso! Como fiz muita quantidade, coloquei para secar à sombra. Está há 2 dias secando. É normal esquentar? Tenho revirado para secar uniformemente e na parte debaixo da mistura está bem quente. Ele está fermentando novamente? Ele vai estragar por estar esquentando?
Eu estou desidratando esta parte pq estou usando aos poucos. Tenho outros sacos ainda fechados. Eu posso mantê-los fechados? Dura mais tempo como? Desculpa por tantas dúvidas.

Neco Torquato Villela disse...

Olá Beatriz,

Desculpe a demora em responder. Estava de férias, até da internet! :D

O processo de secagem, deve ser feito à sombra, revirando o bokashi várias vezes ao dia, no mínimo por 3 vezes. É normal esquentar um pouco, mas qto mais vc revirar, menos irá esquentar.

O saco fechado, depois que passar o prazo de fermetação, vc deve secá-lo a sombra. Não o deixe no saco fechado, pois o bokashi pode começar a, literalmente, apodrecer.

Fique a vontade para tirar suas dúvidas, ok!?

Inté!

Beatriz de Castro disse...

Olá! Desculpa por te incomodar de novo! Eu deixei secando vários dias, revirando várias vezes, pq esquentava muito!. Por qtos dias deixo secando? O cheiro antes doce e agradável, depois ficou parecido com cheiro de vinhoto... depois de seco, como devo armazenar? Em saco bem fechado? Pode ser em saco preto? Qual a melhor maneira de armazenar?
Obrigada!

Neco Torquato Villela disse...

Beatriz, depois de seco, por uns 4 a 7 dias, o bokashi muda de cheiro mesmo. O q acontece é q os microrganismos percebem q ouve mudança no seu meio ambiente e momecam a "hibernar" e emitir esporos. Mesmo esquentando um pouco, depois deste prazo, vc pode armazenar em sacos ou recipiente escuros, lacrar o saco/tampar o recipiente e guardar em local seco e fresco por 6 meses. Durante à armazenagem, os microrganismos ainda podem emitir filamentos brancos, é normal. Já armazenei bokashi por até um ano e usei em um composto com sucesso.

Boa sorte!

Beatriz de Castro disse...

Neco, muito obrigada!

Beatriz de Castro disse...

Neco, muito obrigada!

Beatriz de Castro disse...

Neco, muito obrigada!

Luiz Fabiano disse...

Além dá casca de arroz ou café já usou outro tipo de casca ou resíduo?? Aqui na minha região é complicado pra achar esses dois insumos. Não sei se respondeu antes pois faltou tempo pra ler os comentários, vou ler a noite. Se já tiver eu vejo e você desconsidere a pergunta.

Luiz Fabiano disse...

Já achei Neco!! Bagaço de cana na minha região tem bastante, vou ver se encontro e fazer essa sua receita de bokashi.

Luiz Fabiano disse...

Neco a serragem seria colocada na mesma quantidade que a palha de arroz?

Neco Torquato Villela disse...

Luiz,

Vc está perguntando de bagaço de cana, certo? Pois a serragem não muito recomendada para usar no bokashi, já que é difícil encontrar serragem de madeira que não foi tratada. Caso vc encontre serragem de madeira sem tratamento, pode usar metade da quantidade da casca de arroz e aumentar um pouco o farelo.

Boa sorte!

Luiz Fabiano disse...

Então eu até pensei em usar o bagaço mais mesmo tendo duas usinas aqui do lado as duas queimam o bagaço pra produzir energia, mais serragem tem muita por aqui, poda de grama, outras fontes de carbono.