4 de junho de 2016

Como extrair Humato

Fonte de ácidos húmicos e fúlvicos para as plantas e o solo

Humato é um nome dado ao extrato de substâncias húmicas, solúveis em água, que contém uma fonte concentrada de compostos de ácidos orgânicos, sendo em maior concentração ácidos húmicos e fúlvicos, além de outros elementos, extraídos de matéria orgânica humificada (húmus).

O humato não é tido como um fertilizante, mais sim como um melhorador dos atributos físicos, químicos e biológicos do solo que, dentre outras coisas:
- Melhora a capacidade de retenção de água;
- Aumenta a disponibilidade de nutrientes;
- Promove a atividade microbiana no solo;
- Favorece o desenvolvimento vegetativo;
- Favorece o desenvolvimento e volume das raízes, propiciando a maior absorção de nutrientes;
- Estimula a atividade enzimática nas plantas;
- Aumenta o teor de clorofila das folhas, favorecendo a fotossíntese, dentre outros benefícios;

Os humatos comerciais, em sua maioria, são extraídos de turfa, leonardita e outras fontes de matéria orgânica.
Turfa secando ao sol.

1 - Como a indústria extrai o humato?

A matéria orgânica humificada é misturada em uma solução alcalina, pois ácidos húmicos e fúlvicos são solúveis neste meio. Posteriormente, após a extração dos ácidos, se necessário, faz-se a acidificação desta solução, a fim de separar os ácidos húmicos dos fúlvicos, pois este se mantêm em solução, enquanto os ácidos húmicos precipitam na mesma.

Para alcalinizar o meio, a indústria utiliza o hidróxido de sódio (soda cáustica), pois este composto químico é dos mais baratos alcalinizantes existentes. O humato de sódio, resultante desta extração, é normalmente usado como complemento da alimenteção animal. Somente após a remoção do excesso de sódio, é possível usar este tipo de humato na agricultura, já que o excesso desse elemento químico pode afetar negativamente a fertilidade do solo.

Outro composto químico usado para extrair o humato é o hidróxido de potássio (potassa cáustica). O humato de potássio, extraído com este composto, é o mais usado na agricultura, já que contém certa quantidade de potássio, que não é prejudicial ao solo, como o sódio.

Outros compostos, como Ca(OH)2, ZnSO4, MgSO4 e Fe(NO3)3 também são usados como alcalinizantes para extração do humato.

2 - Método de extração do humato

O método a seguir é uma alternativa fácil e barata para extração do humato, contido em húmus de minhoca, com resultados positivos na quantidade de ácidos húmicos e fúlvicos e no uso do produto final.

2.1 - Ingredientes e materiais necessários:
- 2,5 litros de água de boa qualidade, sem cloro;
- 500 g de húmus de minhoca, bem curtido;
- 5 g de hidróxido de potássio (potassa cáustica);
- 2 baldes ou tambores de plástico, de 10 litros ou mais;
- 1 peneira de plástico, de trama fina, ou uma meia-calça feminina;
- 1 colher de pau ou plástico;



Materiais opcionais:
- 1 filtro de papel (para café) ou de pano, de trama bem fina;
- 1 garrafa de vidro ou plástico, não transparente, de 2 litros;
- luvas de plástico e óculos de segurança.

CUIDADO: o hidróxido de potássio pode provocar queimadura na pele. Por isso, ao manipulá-lo, utilize sempre luvas e óculos de segurança.

2.2 - Procedimentos:
a) No balde, dissolver a potassa cáustica em 2,5 litros de água;
b) Acrescentar o húmus de minhoca e misturar bem por, pelo menos, 5 minutos, usando a colher de pau;
c) Tampar o balde e deixar esta mescla repousar por 1 hora, ao abrigo do sol e da chuva;
d) Após 1 hora, revolver a mescla novamente, por mais 5 minutos. Repetir este procedimento por mais 5 vezes;
e) Passar a mescla pela peneira de trama fina. A parte líquida resultante já é o humato;
f) Manter o humato em balde tampado, ao abrigo do sol e da chuva, por 12 horas;
g) Após 12 horas, já podemos usar o humato para regar nossas plantas;

Repousar por 1 hora, ao abrigo do sol e da chuva.


2.3 - Procedimentos opcionais:
a) Caso for utilizar o humato em um pulverizador, para aplicação foliar, filtrar o humato em filtro de pano, de trama bem fina, ou em um filtro de café;
b)  Filtrado, o humato pode ser armazenado, em garrafa de vidro ou plástico escuro, por até 7 dias.

Mais detalhes sobre estes processos no vídeo:

3 - Como usar

  • Tratamento de sementes para plantio: deixar as sementes de molho em solução de humato a 50% (exemplo: 50 ml de humato + 50 ml de água), de 10 a 30 minutos. Quanto mais dura a semente, maior o tempo de molho;
  • No preparo da terra para cultivo: regar o solo, após a aplicação dos demais adubos e insumos, na diluição de 100 ml por litro de água, pelo menos, 15 dias antes do plantio;
  • Em cultivos anuais: 20 ml por litro de água, a cada 30 dias;
  • Em árvores e arbustos não estabelecidos: de 30 ml a 50 ml por litro de água, a cada 30 dias, dependendo do porte da planta;
  • Em árvores e arbustos já estabelecidos: de 50 ml a 100 ml por litro de água, a cada 30 dias, dependendo do porte da planta;
  • Em plantas ornamentais e gramado: 30 ml por litro de água, a cada 30 dias;
  • Em plantas aquáticas: diluir 10 ml para cada litro de água do tanque, duas vezes ao ano.

4 - Dicas

  • Durante a extração e armazenamento do humato, evite o contato do mesmo com qualquer tipo de metal;
  • Na aplicação, sempre regar o solo com humato e pulverizar via foliar;
  • Evitar pulverização foliar quando as plantas estiverem floridas. Nesse período, somente regar o solo;
  • Não se obtêm resultados na aplicação de humato em solo que não contém matéria orgânica;
  • A fração sólida, resultante dos passos e e h, do item 2.2 acima, pode ser usada como adubo, após seco ao sol.

Resto do processo de extração do humato, secando ao sol.

5 - Fontes

- Effects of humic acids from vermicomposts on plant growth - Norman Q. Arancon e outros - European Journal of Soil Biology, 2006;
- Stimulation of Plant Growth by Humic Substances - Yong Seok Lee and Richmond J. Bartlett - SSSAJ, 1976;
- Method for the production of humic acids, humates, and of compositions - M. Folmizano e outros, I C B Spa Ind Chimica E Biolog - 1972;
- artigo How to produce Potassium Humate - link: www.cnhumicacid.com/how-to-produce-potassium-humate/- acessado em maio/2016.

10 comentários:

Luciene F G disse...

Mais um excelente ensinamento, farei certamente. Grata .

Neco Torquato Villela disse...

Grato pela força Luciene! Inté!

Neco Torquato Villela disse...

Adriana,

Seu reconhecimento já é o suficiente!

Grato!

Betocadilhe disse...

Oi Neco, valeu pela dica. Obrigado pelo seu despreendimento em ajudar. Tenho uma dúvida sobre o humato: você menciona que o humato, depois de diluído, tem duração de até sete dias. Pergunto: não diluindo, mantendo o humus na mistura ele duraria mais? Em sua pesquisa, você conseguiu descobrir porque o produto final do humato tem uma duração tão curta?
Aquele abraço!
Betocadilhe

Neco Torquato Villela disse...

Olá Betocadilhe,

Após o fim do processo, se vc não coar, deve usar o humato imediatamente. Se coado, vc pode armazenar por até 7 dias. Este tempo de uso/conservação tem a ver com a oxidação que ocorrer depois do humato pronto, que degrada a qualidade do produto final.

Em humatos feitos em laboratórios, eles utilizam algumas técnicas que não são acessíveis para nós (como lavagem do material extraído e também diálise) e, as vezes, conservantes para que o produto tenha um vida útil maior.

Inté!

Lucas Vitório disse...

Excelente tópico.
Continue assim.
Grato por compartilhar.
Ja usarei.

Neco Torquato Villela disse...

Olá Lucas,

Grato pela força!

Inté!

paulo silva disse...

Tenho feito uso de treeline solo , produto extraido da leonardita australiana e na formula dele contem boro extrato de algas e potassio , obtendo grande resultado , produto otimo para manuseiar e com grande resultado em café , milho , mandioca , dendê e tomate , uso e recomendo site da empresa www.macrorgan.com.br

Flavio Miele disse...

Neco, boa tarde
Se eu colocar silicato de magnesio junto com turfa e aplicar no solo diretamente, essa turfa terá uma ação mais rapida no solo? ou se eu acrescentar um pouco de hidroxido de potassio terá mais efeito? lembrando que quero fazer a aplicação da turfa direto no solo.
Att.

Neco Torquato Villela disse...

Olá Flavio,

Se vc diluir a turfa em um meio alcalino, água com hidroxido de potássio, por exemplo, e deixar descansar por um período, os ácidos húmicos e fúlvicos irão solubilizar, o que irá facilitar a ação dos dois no solo. Os demais compostos da turfa eu já não sei lhe dizer se terão ação facilitada.

Até!